Cancioneiro
Cancioneiro

Estrelinha da manhã


 Ó estrelinha da manhã


Vai lá indo que eu já lá vou


Vai deitando a claridade


Já que o luar se acabou


 


 Eu hei-de cantar bem alto


 Quem dormir há-de acordar


 Só a mãe do meu amor


 A dormir há-de ficar


 


As estrelas do céu dizem


Elas dizem a verdade


Não há erva sem raiz


Nem amor sem amizade


 


As estrelas miudinhas


 Fazem o céu bem composto


 Se não quisesses ser meu


 Não nascesses ao meu gosto


 


 Montalvo


 Tenho um amor em Montalvo


 Tenho outro no mouchão


 Tenho outro na Terra Velha


 Amor do meu coração


 


O quartel do Montalvo


Está caiado até ao chão


Por causa das raparigas


É que os rapazes lá vão


 


Estas cachopas não cantam


 Estão-se a dar à novidade


 Estão à espera qu’inda venha


 Outra nova mocidade


 


Ó Glória, ó Glória


Já tenho saudades tuas


Ao Domingo a passear


À tardinha pelas ruas


 


Adeus quartel do Montalvo


Rodeado de ortigas


Agora ficas viúvo


Vão-se embora as raparigas


 


Vira do outeiro


O Sol prometeu à Lua


Uma fita de mil cores


Quando o Sol promete prendas


Fará quem tem seus amores


 


 É de noite, o Sol é posto


 Eu rosas tenho a apanhar


Se não fossem os espinhos


Apanhava-as ao luar


 


Salvaterra está pendida


Está pendida mas não cai


Já o rei não quer mais tropas


Já meu amor lá não vai


 


Alpiarça vale dez reis


Santarém vale um vintém


A Glória vale mil cruzados


Pelas lindas moças que tem


 


Sete estrelas, Sol e Lua


Marinhas águas do mar


choram as pedras da rua


Por meu amor me deixar

Rating: 2.5/5 (689 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...

gestor web ranchodagloria@gmail.com